Marketplace: O que é e quais são as suas vantagens?

Já pensou em levar sua loja para um marketplace? Entenda melhor como funciona esse modelo de vendas e entenda os prós e contras dessa estratégia!

Vendas onlineOutubro 02, 2020

Está interessado no conteúdo, mas sem tempo para ler agora? É só apertar o play no lado direito da página para ouvir o artigo.

Segundo a pesquisa UPS Pulse of the Online Shopper, em todo o mundo, 96% das pessoas que compram pela internet usam um marketplace. No Brasil, esse percentual não é muito diferente (95%). Isso prova que essas plataformas de vendas assumiram um alcance surpreendente, principalmente no público B2C.

Mas o que é exatamente um marketplace e como as empresas podem aproveitar esse grande potencial de vendas? É o que você vai ver neste artigo!

O que é o Marketplace?

O marketplace é uma plataforma de vendas online que reúne diferentes lojas em um mesmo espaço virtual. Dessa forma, diferentes vendedores e prestadores de serviço podem anunciar seus produtos, e os clientes encontram mais facilidade de procura, maior competitividade de preços e variedade de itens.

As empresas que anunciam em um marketplace direcionam um percentual de suas vendas para a empresa administradora. Dessa forma, a plataforma funciona como se fosse um shopping center. Todos os negócios desfrutam da visibilidade e da infraestrutura do local e pagam ao gestor por isso.

Na prática, o marketplace é uma plataforma na qual diferentes fornecedores se cadastram e vendem seus produtos e serviços. Os clientes navegam pelo marketplace e podem comprar produtos de diferentes lojistas, efetuando um único pagamento que será respectivamente direcionado a cada vendedor, deduzindo-se o percentual da plataforma.

Apesar de muito inovador, não se trata de um modelo recente. O mercado teve seu surgimento na venda de livros com a Amazon, em 1994. Já em 1995, a eBay conectava colecionadores de itens raros a clientes. A partir de então, essa ideia se tornou bastante relevante para vendedores e prestadores de serviços de diferentes nichos.

No Brasil, as plataformas começaram a expandir nos anos 2000. Uma das maiores propulsoras desse movimento por aqui foi o Mercado Livre, uma empresa argentina atuante no modelo C2C.

Quais são os maiores marketplaces do mercado brasileiro?

A plataforma de maior sucesso no mercado brasileiro é a B2W Companhia Digital. Trata-se de um conglomerado formado em 2006 entre a Americanas.com, o Submarino e o Shoptime. É o marketplace líder no segmento de comércio eletrônico.

Existem muitos marketplaces de sucesso, que contam com o conhecimento de muitos brasileiros. Confira os principais da lista:

  • Amazon;
  • Carrefour;
  • Magazine Luiza;
  • Walmart;
  • OLX;
  • Buscapé;
  • Via Varejo (Casas Bahia.com, Extra.com, PontoFrio.com, Loja HP);
  • Mercado Livre;
  • Elo7.

Quais as vantagens de vender através de um marketplace?

Os marketplaces trazem vantagens tanto para as empresas quanto para os usuários. Entenda os principais benefícios!

Aumento exponencial das vendas

O marketplace fornece às empresas uma grande oportunidade de elevar suas vendas, uma vez que essas plataformas são muito procuradas pelo público. Além disso, elas expressam mais confiabilidade para efetuar a compra, aumentando as chances de o cliente fechar o pedido.

Maior visibilidade

A visibilidade é o grande trunfo dos marketplaces. O tráfego dessas plataformas é imenso, de modo que seus produtos e serviços ficarão visíveis a um grande público qualificado. Afinal, são pessoas que já estão predispostas à compra.

Nesse cenário, pequenas e médias empresas ganham maior competitividade, podendo competir com grandes lojistas na exposição de seus produtos.

Divulgação e indexação

Fazendo parte de uma grande plataforma, seus produtos e serviços também serão promovidos em sites que já apresentam um ótimo tráfego. Assim, mesmo que o empreendedor não tenha conhecimentos sobre anúncios ou SEO (otimização para motores de busca, como o Google), não haverá problemas, pois o marketplace se encarregará disso.

Atração de um novo público

Por meio do marketplace, você alcançará um novo público, aumentando sua demanda de vendas. Além disso, você poderá aumentar o mix de produtos que fornece. Com o tempo, é possível utilizar essas vantagens para fazer seu negócio crescer.

Existem desvantagens?

É verdade que nem tudo são flores. Por isso, a empresa que usa um marketplace não pode deixar de lado alguns fatores relevantes para essa modalidade de negócio.

Em primeiro lugar, o vendedor que usa um marketplace está utilizando uma infraestrutura que não é dele. É como um lojista que aluga um espaço em um shopping. Assim, apostar todas as fichas nesse modelo pode ser arriscado. Se, de uma hora para outra, a plataforma mudar suas regras, a empresa pode ter prejuízo.

Isso pode acontecer, por exemplo, se houver aumento de taxas ou percentuais sobre vendas. Se este for o seu único canal, você ficará refém dessa oscilação de preços e perder sua margem de lucro de um dia para outro.

Por isso, o ideal é utilizar o marketplace como uma de suas estratégias online, e não a única. Outra opção que o empreendedor pode começar a investir é o e-commerce. Mas qual a diferença?

Qual a diferença entre vender em um Marketplace e ter um e-commerce?

Usando a mesma analogia do shopping, podemos dizer que o marketplace é um espaço alugado, enquanto o e-commerce, ou loja virtual, é de sua propriedade. Assim, quem constrói um e-commerce está investindo na sua “casa própria”. É você quem faz as regras e não compartilha o espaço com outros vendedores.

Os principais aspectos do e-commerce que o difere do marketplace são:

  • faturamento: no e-commerce você não precisa pagar um percentual para o marketplace. Tudo o que entra é para o seu negócio;
  • meios de pagamento: você quem administra a contratação e implementação dos meios de pagamento, arcando com os custos disso;
  • concorrência: fica mais fácil você fortalecer sua marca, pois é o nome da sua empresa que identifica o domínio;
  • investimento: o investimento em um e-commerce é muito maior. Por outro lado, para participar de um marketplace, bastarão apenas alguns cliques, e não há investimento inicial, apenas comissões;
  • segurança: toda a segurança do site do e-commerce fica por sua conta. Assim, caberá a você contratar os serviços adequados, como a certificação SSL;
  • marketing: o dono do e-commerce precisa gerenciar por si só as estratégias de divulgação da loja. Afinal, não vai contar com toda a infraestrutura robusta e o nome do marketplace por trás de suas campanhas.

O marketplace é um terreno ótimo para você implementar suas estratégias de vendas online. Essa alternativa tem muitos pontos positivos e pode contribuir bastante para fazer seu negócio alavancar.

Gostou da ideia? Então entre em contato com a Adiq e saiba mais sobre o tema e os serviços que oferecemos para essa modalidade!

Está gostando desse artigo?

Últimas de “Vendas online

VEJA TODAS
Ver postagem

E-commerce: você sabe como funciona?